top of page

Arrancada: Como tudo começou!

Arrancada ou Drag Racing é uma competição onde dois veículos (carros ou motocicletas) tentam cobrir um determinado percurso, em linha reta, no menor tempo possível, partindo com o carro parado. Diferente da irresponsabilidade de alguns motoristas que ainda teimam em tirar "rachas" na rua, a Arrancada é um esporte onde pilotos bem preparados e em local apropriado competem oficialmente.


INICIO DAS ARRANCADAS NOS EUA


Esta modalidade surgiu no leito seco do Lago Muroc no deserto do Mojave na Califórnia, logo após a Segunda Guerra Mundial. No início, jovens americanos apaixonados por velocidade, mas sem muito dinheiro, passaram a construir seus carros a partir de sucatas de roadsters encontrados em ferros-velhos, transformando-os em supermáquinas equipadas com motores V8 de grande cilindrada.


O resultado deste "casamento" deu origem a verdadeiros bólidos, que mais tarde ganhariam o apelido de hot rods (rods em abreviação a roadsters e em referência às bielas, rods em inglês). As corridas, em princípio, eram apenas diversão e brincadeira para os seus participantes, que mediam a força de seus carros dentro de um percurso de 402 metros (1/4 de milha) pelas ruas da Califórnia.


Percebendo que toda essa manifestação dos jovens estava sendo feita sem nenhum critério de segurança nem responsabilidade, surge Creighton Hunter, um apaixonado por motores fortes, que resolveu oficializar a corrida, adotando uma pista de pouso da Força Aérea Americana em Santa Ana (Califórnia) criando assim, a primeira associação para profissionais do esporte de Arrancada (NHRA – National Hot Road Association).



SUA CHEGADA NO BRASIL


Curitiba é a capital da Arrancada

No Brasil, a primeira competição deste tipo aconteceu em Curitiba, em Fevereiro de 1958. A disputa, então denominada de "Primeiro Quilômetro Parado de Curitiba" foi realizada no percurso de 1.000 metros , e teve como destaque o protótipo Semi Suicide Special de Marcos Corção, pilotado por Albert "Totty"Glaser Júnior, recordista brasileiro de modalidade na categoria Força Livre com o tempo de 29 segundos e velocidade final de quase 200km/h. "Totty" Glaser é hoje proprietário da mais conceituada empresa de construção de Hot Rods do Brasil.


Hoje em dia, o princípio da arrancada continua o mesmo, sendo que agora os tempos são medidos por sistema de cronometragem computadorizado, com auxílio de fotocélulas e sinal de largada multi-sequencial apelidado de "Pinheirinho". As competições são realizadas em duplas e todas divididas por categorias, que na maioria dos casos consegue agrupar os mais diferentes tipos de veículos, dividindo-os pela potência ou pelo nível de preparação de cada um.


Origens e Evolução DA ARRANCADA NO BRASIL


  • Anos 1970 e 1980: A arrancada começou a ganhar popularidade no Brasil durante as décadas de 1970 e 1980, quando fãs de velocidade começaram a organizar eventos informais em ruas e estradas desertas. Nessas décadas, a influência do automobilismo e da cultura norte-americana de "drag racing" estava crescendo no país, impulsionada pelo intercâmbio cultural e pelo interesse por carros e motos modificados.

  • Anos 1990: Durante essa década, a arrancada de motocicletas começou a ganhar mais estrutura e organização. Surgiram clubes e associações dedicados à modalidade, como a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), que começou a regulamentar eventos de arrancada. As pistas começaram a ser construídas para competições oficiais, e a segurança dos participantes tornou-se uma prioridade.

  • Anos 2000 em diante: A partir dos anos 2000, a modalidade experimentou um crescimento significativo. Eventos maiores e mais bem organizados começaram a acontecer em diversas regiões do país, com um público cada vez mais dedicado e motocicletas especialmente modificadas para alcançar altas velocidades. As motocicletas utilizadas nas competições passaram a ser preparadas com recursos tecnológicos avançados, como nitro e turbos, e modificações em motores, escapamentos, e suspensão para melhorar a aceleração e a estabilidade.


Cultura e Influências


A arrancada de motocicletas no Brasil é uma expressão da cultura da velocidade e da paixão por motocicletas. Muitos competidores e entusiastas são atraídos pela emoção da velocidade e pela comunidade que se forma ao redor desses eventos. A modalidade também recebe influência de tendências internacionais, especialmente dos Estados Unidos, mas desenvolve seu próprio estilo e abordagem única.





Eventos e Competições


Os eventos de arrancada de motocicletas no Brasil geralmente ocorrem em pistas dedicadas, como autódromos, e reúnem competidores de diversas partes do país. As competições podem incluir várias categorias, desde motos originais até motos altamente customizadas para desempenho máximo.


Esses eventos atraem um público diversificado, desde fãs de velocidade até entusiastas de motocicletas, criando uma atmosfera vibrante e energética. Algumas das competições mais conhecidas incluem campeonatos nacionais e regionais de arrancada, que acontecem em locais como o Autódromo de Interlagos, em São Paulo, e outras pistas ao redor do Brasil.


A história da arrancada de motocicletas no Brasil continua a evoluir, com um crescente interesse por parte do público e uma crescente sofisticação nas motos e na tecnologia usada para alcançar velocidades cada vez mais altas.





Já conhece ou tem curiosidade de como funcionam essa corridas de arrancada? No Against The Wind Show havará uma atração especialmente para você que quer saber mais e gostaria de aprender as técnicas adequadas de como arrancar corretamente e conseguir atingir o limite maximo da sua motocicleta. Nossas inscrições já estão abertas com vagas limitadas, clique no botão abaixo e venham fazer parte!




Comments


bottom of page